Notícias

Santa Casa do Rio Grande receberá repasse de aproximadamente R$ 14 milhões

20/06/2022 | Fonte: CP | Acessos: 23

A instituição possui uma dívida que ultrapassa os R$ 300 milhões

Gestores de um grupo de instituições públicas de Rio Grande montaram uma operação conjunta para ajudar o Complexo Santa Casa do Rio Grande. Com isto, devem ser destinados ao hospital em torno de R$ 14,4 milhões, com o objetivo de mantê-lo funcionando. A ação envolveu a prefeitura, o Ministério Público, a Justiça Federal e a Portos RS e trata da antecipação das verbas repassadas mensalmente pelo município que serão pagas de uma única vez, com dinheiro do Fundo de Recuperação de Bens Lesados. O fundo recebe valores referentes a compensações ambientais.

O montante será transferido integralmente ao hospital, mas o saldo do Fundo precisará ser recomposto. Como o município possui atualmente um contrato para o repasse de R$ 600 mil mensais para o hospital, a prefeitura conseguiu, junto a Câmara de Vereadores, a aprovação de uma lei que estabelece uma mudança na forma de pagamento e permite que o dinheiro seja depositado mensalmente no Fundo. Os pagamentos serão realizados de forma parcelada até fechar a quantia repassada para a Santa Casa, considerando também os juros e a correção monetária.

A lei já foi sancionada pelo prefeito Fábio Branco e em breve o dinheiro deve ser repassado ao hospital. “Esta foi uma ação organizada com o objetivo de garantir a sobrevivência de uma instituição essencial para a comunidade”, enfatiza Branco.

Em nota, a Santa Casa confirmou que o valor está tramitando e deve ir para as contas do hospital nos próximos dias. “A quantia será de suma importância para quitarmos a dívida com o pagamento de salários atrasados, principalmente honorários médicos. Já tivemos aporte similar em abril do ano passado, quando o Porto e o Ministério Público, em caráter de fundo perdido, viabilizaram R$ 16 milhões ao hospital, garantindo fôlego por alguns meses”, destaca. A Santa Casa possui uma dívida que ultrapassa os R$ 300 milhões e um déficit mensal de R$ 2 milhões, o que dificulta seu pleno funcionamento.

< Voltar

Envie a um amigo